Anticolinérgicos e Neostigmina – NAVE responde!

Olá Tripulantes do NAVE! Nesse vídeo nós vamos responder quatro perguntas sobre o uso de anticolinérgicos na anestesia e também vamos falar da neostigmina, um bloqueador da enzima acetilcolinesterase. Aproveitamos para agradecer a Alexandre Souza, Amanda Ribeiro, Emerson Prado, Laura Schulz e Stegle por postarem essas dúvidas. Abaixo estão os links para você ir direto à pergunta, ok?

  • Pergunta 1 (00’59”) Bloqueios átrio-ventriculares (BAV) e agonistas alfa2: “Os BAV de 2º que ocorrem com uso dos alfa-2, mas com a dexmedetomidina ocorre menos né mestre?” by Alexandre Souza.
  • Pergunta 2 (02’10”) Tratamento para BAV: “Como e quando tratar um BAV de 2º grau durante a anestesia?” by Laura Schulz.
  • Pergunta 3 (03’26”) Bradicardia com uso de atropina: “Li um artigo que citava que 1/2 dose de atropina atua sobre receptores M1 no coração (bradicardia) já dose cheia (0.044) atua nos M2 (taqui) procede?” by Stegle.
  • Pergunta 4 (05’17”) Neostigmina em taquicardia: “Dá para usar a Neostigmina para reduzir taquicardia e/ou arritmias ou só quando essas são causadas pela administração de atropina?” by Amanda Ribeiro.
  • Pergunta 5 (07’16”) Atropina com xilazina + cetamina: “O uso da Atropina seria para compensar a bradicardia causada pela xilazina. Mas a cetamina se eu não me engano causa taquicardia também, então na associação de xilazina + cetamina não seria nescessário o uso de Atropina? Tendo em vista que seu uso seria só para contornar a bradicardia da xilazina, a taquicardia causada pela cetamina não conseguiria contornar essa bradicardia?” by Emerson Prado.

Quer ver as respostas? Então assista ao vídeo!


Leia Também

Sugestões? Considerações? Pensamentos? Comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BR