MPA – Fenotiazínicos e Benzodiazepínicos – Anestesia é o Básico #5

Olá tripulantes do NAVE, tudo bem? Nessa aula da webserie Anestesia é o Básico vamos conversar sobre a “Medicação pré-anestésica” (MPA). Devido ao conteúdo do assunto, ele será dividido em duas aulas, esta sobre a MPA em si, sobre os benzodiazepínicos e fenotiazínicos. A segunda, sobre anticolinérgicos e agonistas alfa-2 adrenérgicos.

A MPA está presente em praticamente todos os procedimentos anestésicos. Ela deve ser adequada para cada paciente e procedimento e estar correlacionada à indução e manutenção. Assim, temos que montar um protocolo anestésico para que ele seja lógico como um todo.

As principais funções da MPA são: Auxiliar a contenção do paciente, reduzir o estresse, potencializar os fármacos indutores anestésicos, minimizar os efeitos adversos dos fármacos indutores, propiciar indução anestésica suave, minimizar a atividade reflexa autonômica, promover analgesia e miorrelaxamento. Os principais grupos farmacológicos utilizados nessa etapa são os Benzodiazepínicos, fenotiazínicos, agonistas alfa-2 adrenérgicos e opioides.

Benzodiazepínicos

Esse grupo é representado principalmente pelo diazepam e midazolam. A principal vantagem dos benzodiazepínicos está na ausência de efeitos adversos nos parâmetros fisiológicos dos pacientes. Por outro lado, o efeito depressor do SNC é praticamente nulo em animais domésticos. Porém, o efeito sedativo é marcante em neonatos, geriatras, primatas, aves e répteis. Outro efeito interessante dos benzodiazepínicos é o miorrelaxamento. Por isso eles são muito mais uteis na indução anestésica do que na MPA.

Fenotiazínicos

Durante muito tempo foi o grupo mais utilizado na MPA, sendo a acepromazina o principal representante. Os fenotiazínicos promovem efeito tranquilizante, geralmente em cães, não sendo muito eficaz em gatos e grandes animais. Esse efeito não é dose-dependente, ou seja, se aumentarmos a dose, não há sedação. A acepromazina promove depressão cardiovascular, levando à hipotensão e inotropismo negativo. Assim, devemos evitar esse grupo em animais instaveis em relação ao sistema cardiovascular. Outros efeitos interessantes promovidos pela acepromazina são: efeito antisialagogo, antiarrítmico, antiemético e bloqueio do centro termorregulador.


Para entender melhor as funções da MPA e as ações dos benzodiazepínicos e fenotiazínicos, assista o vídeo e consulte as referências abaixo!


Pra ler depois:
Bressan T, Sobreira T, Carregaro AB. Use of rodent sedation tests to evaluate midazolam and flumazenil in green iguanas. JAALAS, 58: 810-816, 2019.
Carregaro AB. Medicação pré-anestésica. In: Massone F. Anestesiologia Veterinária – Farmacologia e Técnicas. Ed Guanabara Koogan. 7a ed. 2019, 15-20.
Carregaro AB, Freitas GC. Sedativos e cuidados perianestésicos em equinos. In: Luna SPL, Carregaro AB. Anestesia e Analgesia em Equídeos, Ruminantes e Suínos. Ed MedVet. 1a ed. 2019, 281-310.
Carregaro AB, Gehrcke MI, Contenção física e medicação pré-anestésica em ruminantes. In: Luna SPL, Carregaro AB. Anestesia e Analgesia em Equídeos, Ruminantes e Suínos. Ed MedVet. 1a ed. 2019, 311-332.
Cortopassi SRG, Fantoni DT. Medicação pré-anestésica. In: Fantoni DT, Cortopassi SRG. Anestesia em Cães e Gatos. 2a ed. Editora Rocca, 2010. 217-227.
Driessen B, Zarucco L, Kalir B, Bertolotti L. Contemporary use of acepromazine in the anaesthetic management of male horses and ponies: A retrospective study and opinion poll. Eq Vet J, 43: 88-98, 2011.

Sugestões? Considerações? Pensamentos? Comente!

Este post tem 6 comentários

  1. Flavio Massone

    Aula esclarecedora e com terminologia adequada .Parabéns Dr Adriano pois é disso que precisamos

    1. Vania

      Por óbvio que não é o Dr Flávio Massone, por favor né…

      1. Olá Vania, seja bem vinda.
        Garantimos que todas as informações contidas nesse site são verídicas. Desde os posts, videos até os comentários, como o feito pelo nosso grande amigo Prof. Flavio Massone e o seu.
        Abraços!

  2. Sílvia Queiroz

    Ótima aula Adriano, assisto todos os seus vídeos, show!

Deixe uma resposta