Dexmedetomidina vs. Dex/Atropina no Débito Cardíaco

Olá Pessoal, tudo bem? Essa discussão está relacionada à videoaula de MPA – Agonistas alfa2 adrenérgicos e anticolinérgicos, do curso Anestesia é o Básico. Nos últimos 5-10 anos o uso de dexmedetomidina vem crescendo bastante como MPA em cães e gatos. Isso se deve principalmente pelo excelente efeito sedativo, bom efeito analgésico e miorrelaxante; obviamente que o marketing tem contribuído muito também. Mas faz parte do jogo. Realmente a dex (carinhosamente chamada assim) funciona muito bem, não só em cães e gatos como também em outras espécies.

Mas, será que ela é boa? SIM!!! Em relação a esses aspectos (sedação, analgesia e miorrelaxamento) ela realmente é excelente. O detalhe importante é “o que ela faz com a fisiologia do paciente”. Ainda que a dex seja o agonista alfa2 adrenérgico mais seletivo para receptores alfa2/alfa1 no momento, as alterações cardiovasculares tem importante relevância. No artigo de Congdon et al, (2011), realizado na Colorado State University, avaliaram qual o impacto de uma dose de 10 µg/kg de dex IM promoveria em cães, associada ou não à atropina.

Independente do tratamento (dex ou dex/atropina), a sedação foi excelente e durou mais de 30 minutos. Tranquilo. A bagunça toda ocorreu no sistema cardiovascular. A FC diminuiu com a dex e aumentou no grupo dex/atropina, como já era esperado. Por outro lado, os autores observaram considerável elevação da PA (nos dois grupos) e muito maior ainda no grupo dex/atropina, como podemos ver na figura abaixo. Ok… podemos pensar que o que queremos é PA boa… Mas o que é PA boa? Hipertensão?

Agora a bomba vem, em relação ao Débito Cardíaco… Queda de 60% no DC! Isso mesmo! Em 15 minutos o volume de sangue bombeado pelo coração por minuto caiu 60%. Isso ocorreu principalmente pelo efeito depressor do miocárdio e aumento da resistência vascular periférica. Complicado né? Pressão “aparentemente boa”… mas DC péssimo. Ressalva… vamos lá… A dose deve ser considerada. Hoje podemos usar 5 µg/kg de dex que ainda sim conseguiremos sedação. Assim, o impacto cardiovascular seria menor. A associação com outros medicamentos também poderia diminuir esse impacto.

Haaa então não vamos usar dex? Não é bem assim. Inclusive acho ela muito boa para o que se propõe (sedação, analgesia, miorrelaxamento). Porém, temos que ponderar quando utilizar e não sempre utilizar.
Esquecemos de discutir sobre a PaO2… Mas isso é uma outra história… ou vai lá e leia o artigo! ; )

Sugestões? Considerações? Pensamentos? Comente!

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta