Ficha Anestésica – Anestesia é o Básico #4

Olá tripulantes do NAVE, tudo bem? Nessa aula da webserie Anestesia é o Básico vamos conversar sobre a “Ficha Anestésica”. Ela é uma importante ferramenta durante o ato anestésico.

As principais funções da ficha anestésica são: Ser um balizador para o anestesista da evolução da anestesia; ser um histórico do paciente, principalmente auxiliando na escolha de procedimentos futuros; ser um documento legal, inclusive podendo ser solicitado pelo responsável do animal; e fornecer dados estatísticos que podem ser utilizados para estudos retrospectivos de morbidade e mortalidade.

A maioria das fichas anestésicas ainda são feitas manualmente, porém, as fichas digitais vêm ganhando força. As principais vantagens da ficha digital são: Acurácia nos dados preenchidos; eficiência nas anotações; segurança, pois o próprio software pode alertar o anestesista de alguma intercorrência; e acessibilidade, pois ela pode estar acessível a diferentes pessoas no mesmo momento. Todavia, ainda há algumas desvantagens, como: O custo e layout do software, o qual geralmente não é específico para o local; acurácia, pois valores errados podem ser anotados automaticamente; armazenamento, pois há necessidade de servidor e backup; e acessibilidade, pois esses dados são confidenciais e podem ser invadidos virtualmente.

Nesse vídeo vamos descrever todas as informações contidas na ficha anestésica da FZEA-USP. Destacam-se as informações referentes aos dados do animal, anamnese, exames laboratoriais, físico, medicamentos utilizados no procedimentos, parâmetros fisiológicos e manobras do período transanestésico e terapia analgésica pós-operatória.

Quem saber mais sobre isso? Veja o vídeo!


Leia Também

Sugestões? Considerações? Pensamentos? Comente!

4 thoughts on “Ficha Anestésica – Anestesia é o Básico #4

  • 5 de junho de 2020 em 20:06
    Permalink

    Essa aula de ficha anestésica é FUNDAMENTAL e vou dizer o porque.Durante os meus três anos como membro efetivo do CRMV-SP cansei de julgar processos éticos de anestesias onde não haviam fichas anestésicas ou cirúrgicas o que é contra as Resoluções do CFMV ou do respectivo CRMV.Seria interessante hoje ler a última resolução do CFMV RESOLUÇÃO nº 1321 DE 24 DE ABRIL DE 2020 que fortalece esta explanação antes do preenchimento da ficha anestésica.A grande vantagem deste preenchimento é que evita que o próprio cirurgião faça a anestesia aumentando o número de casos fatais.

    Resposta
    • 6 de junho de 2020 em 10:54
      Permalink

      Obrigado prof. O pessoal acha que é brincadeira processo… Muitas vezes a conduta foi correta e o que houve foi fatalidade, mas por falta de documentação, o processo vem forte…

      Resposta
  • 9 de abril de 2021 em 08:41
    Permalink

    Pessoal por gentileza, uma ajuda aqui, a clinica onde meu cachorro passou muito mal por uma remoção de tártaro, teve que passar até a noite lá e a temperatura não subia, eles não querem apresentar a ficha do protocolo anestésico para nós, falaram era muito normal esse comportamento. Ele vai passar por outro procedimento e a medica pidiu a mesma para evitar repetir o risco. Citando aqui “ser um documento legal, inclusive podendo ser solicitado pelo responsável do animal;” onde (alguma lei não sei) fala que é meu direito? para reclamar da clinica e pedir foirmalmente? é muito dificil ver como eles não sao serios com os pets, fico revoltada de situações assim.

    Muito obrigada!!

    Resposta
    • 9 de abril de 2021 em 18:03
      Permalink

      Olá NA.
      Vamos por partes. Pelo que você relatou, seu animal está bem agora correto? Isso é bom.

      – Problemas na anestesia podem acontecer. Ninguém pode dar certeza do processo. Por isso que devemos fazer uma abordagem pré-operatória correta e alertar o tutor sobre os riscos. Fatalidades podemo acontecer até em procedimentos simples. Então, é importante não jogarmos o peso todo pra cima do profissional.

      – Sobre a ficha anestésica. Não só a ficha anestésica como a cirúrgica, exames labs etc podem ser solicitados pelo tutor e devem ser fornecidos pelo profissional, de acordo com a Resolução CFMV Nº 1071 DE 17/01/2015.

      – Recomendo, antes de qualquer coisa, entender o que realmente aconteceu. É importante que você confie no profissional e, obviamente, temos que sempre dar o voto de confiança nesse processo. Não tenho acesso à versão do colega então, não tenho como julgar nada aqui (nem me cabe isso ok?).

      Abraços e obrigado por acessar o site!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguns números

049995
Views Hoje : 268
Views 30 dias : 23487
Views Ano : 85921
pt_BR