Avaliação do Paciente – Anestesia é o Básico #2

Olá Pessoal, tudo bem? Nessa aula da webserie “Anestesia é o Básico” vamos conversar sobre a “Avaliação do Paciente” para a anestesia. Essa abordagem segue cinco passos:

Histórico do Paciente

É fundamental que saibamos qual é a espécie, raça, idade e sexo do nosso paciente. Todos esses fatores são importantes para começarmos a determinar qual o protocolo anestésico a ser seguido. Ainda, não podemos esquecer do peso, que terá influência direta tanto na dose quanto no cálculo dos medicamentos.

Anamnese

É nesse momento que nós vamos entender como é a vida do paciente. É fundamental extrair o máximo de informações dos tutores/proprietários! Particularmente gosto de seguir uma sequência que acho mais lógica, abordando a sistema nervoso central, cardiovascular, pulmonar, digestório e de biotransformação. Por fim, perguntamos se o animal está em jejum. Não se esqueçam que devemos sempre utilizar perguntas fáceis de responder e diretas!

Avaliação Física

A avaliação física do paciente é fundamental para certificarmos as nossas suspeitas frente à anamnese e também anotarmos os parâmetros fisiológicos “base” para termos comparações ao longo do procedimento anestésico. Sigam uma abordagem geral, depois cardiovascular, pulmonar e digestório.

Exames Complementares

Eles são importantes para determinarmos o nosso protocolo anestésico, mas não devem ser a prioridade da nossa abordagem e sim a anamnese e exame físico. Os exames básicos pré-anestésicos são o ECG, hemograma, perfil renal e hepático. Mas podemos pedir mais exames, como de hemogasometria e imagem, por exemplo.

Risco Anestésico

Frente a todas essas informações, deveremos caracterizar o risco anestésico do paciente, de acordo com a classificação ASA, a qual vai de 1 a 5, de acordo com a gravidade fisiológica do paciente.


Veja mais detalhes no vídeo!


Pra ler depois
Tabela de Exames solicitados – FZEA USP
Alef M, von Praun F, Oechtering G. Is routine pre-anaesthetic haematological and biochemical screening justified in dogs? Veterinary Anaesthesia and Analgesia, 35: 132-140, 2008.
González FHD, Campos R. (editores). Anais do I Simpósio de Patologia Clínica Veterinária da Região Sul do Brasil. 2003, 98p.
Freitas GC, Carregaro AB. Avaliação Pré-anestésica e Morbidade Anestésica. In: Luna SPL, Carregaro AB. Anestesia e Analgesia em Equídeos, Ruminantes e Suínos. Ed MedVet. 1a ed. 2019, 225-245.
Futema F. Avaliação pré-anestésica. In: Fantoni DT, Cortopassi SRG. Anestesia em Cães e Gatos. 2a ed. Editora Rocca, 2010. p. 73-82.

Sugestões? Considerações? Pensamentos? Comente!

Deixe uma resposta