• Analgesia por infusão contínua em cães – Agonistas alfa-2 adrenérgicos
    Em pequenos animais, os agonistas alfa-2 adrenérgicos mais utilizados como infusão contínua são a medetomidina e dexmedetomidina, especialmente por terem maior seletividade alfa-2 e proporcionarem analgesia de melhor qualidade, quando comparada com a xilazina, por exemplo. Especialmente a dexmedetomidina tem sido associada a reduções significativas no requerimento de anestésicos gerais, tanto inalatórios quanto injetáveis, melhorando a estabilidade transanestésica e a qualidade na recuperação pós-operatória dos animais…
  • Analgesia por infusão contínua em cães – Opioides
    A infusão contínua de analgésicos durante a anestesia promove redução do requerimento de anestésicos em no mínimo 50%, a depender das doses e fármacos utilizados. Diferentes classes de medicamentos podem ser utilizadas e os mais utilizados são os opioides, agonistas alfa-2 adrenérgicos, cetamina e lidocaína, os quais podem ser utilizados isoladamente ou em associação. Nesse post vamos destacar os principais opioides utilizados…
  • Quando o NAVE usa sulfato de magnésio?
    O íon magnésio (Mg2+) desempenha papel fundamental na manutenção de diversos processos biológicos, como regulação do transporte iônico transmembrana, atividade neuronal, controle de tônus vascular e contração muscular. Além dessas características, o Mg2+ tem sido indicado como adjuvante anestésico, por promover aparente redução no uso de medicamentos e possível analgesia. Mas, até que ponto vale a pena utilizar o Mg2+ em protocolos de anestesia?
  • Equilíbrio Ácido-Base – Anestesia é o Básico #21
    Olá tripulantes do NAVE! Nessa videoaula da webserie Anestesia é o Básico vamos conversar sobre a Equilíbrio ácido-base (EAB), abordando os sistemas tampão fisiológicos, como avaliar o EAB e os distúrbios ácido-base mais frequentes. Assista para entender melhor tudo isso!
  • Uso Racional da Metadona em Cães e Gatos
    A metadona é um opioide sintético agonista de receptores μ. Seu efeito sedativo se assemelha ao da morfina, porém promove menor incidência de náusea, vômito e apresenta menor probabilidade de liberar histamina na administração intravenosa (IV), além de possivelmente ter potência analgésica 1,75 vezes maior. A metadona também atua na…